Raquel Medeiros, Limonar

Sabe quando você conhece uma pessoa e de imediato já dá para saber como ela é por dentro e por fora? Foi assim com a Raquel, que tem um coração generoso, fácil de ver pela sua maneira de se comunicar com as pessoas. Fomos conhecer a Limonar, que fica em um galpão restaurado próximo ao Mercado Central de Fortaleza, e batemos um papo gostoso e cheio de aprendizados da área de moda –  

A Limonar era um sonho antigo? Como veio a ideia de criar uma das primeiras escolas de branding focados em moda do Ceará?

Fui professora durante muitos anos, mas nunca saí do mercado. Surgiu uma vaga para dar aula em Planejamento de Coleções, e como na época só era graduada, precisava fazer um mestrado e especialização. Fiz parte da primeira turma da USP em Moda e Têxtil. Foi aí que descobri a semiótica do discurso, onde se enxerga tudo como um texto visual. A Limonar (linguagens, moda e narrativas), veio do meu projeto de mestrado, em ver qualquer lingaguem de moda como um texto visual. Como fui coordenadora de marketing por muitos anos e coordenodora de produto antes disso, juntei as duas coisas em uma só.

Sobre a sua transição para o empreendedorismo, qual foi a parte mais difícil? E a parte mais gratificante?

A Limonar é a realização de um sonho; como todo “realizar”, há o prazer das conquistas e as dificuldades. Estar a frente de um negócio exige foco e organização. Algumas áreas mais burocráticas me assustaram no início e ainda tenho aprendido. Porém, ao final, quando atingimos os resultados, cada dificuldade acaba se tornando ínfima. O meu desejo de levar o conhecimento é proporcional ao meu prazer em receber, assim, estudo a cada dia mais. Conhecimentos de empreendedorismo, economia e gestão, são áreas que sei que devo estudar muito para ligar aos meus conhecimentos em moda, criação, marketing, branding e negócios de moda.

O meu desejo de levar o conhecimento é proporcional ao meu prazer em receber, assim, estudo a cada dia mais

Raquel Medeiros

Como você descreveria o potencial da moda no Ceará?

O Ceará é polo em confecção. No segmento de lingerie, por exemplo, somos vistos como um dos principais produtores do país. Temos várias marcas com respaldo nacional, como Cholet, Florinda, Água de Coco. O Dragão Fashion tem destaque como uma semana de moda autoral. Temos o curso de Design de Moda na Universidade Federal do Ceará desde 1994, curso destaque e que espelha outras grandes Universidades do país. UNIFOR, Estácio, FANOR, Ateneu, Faculdade Farias Brito também tem o curso de Moda. Vários profissionais maravilhosos saem dessas instituições. Trabalho há 13 anos e já passei por várias empresas. O que posso concluir que o Ceará tem se destacado na área de moda, fazendo bonito no que tange método de trabalho e produtos incríveis. Sou muito orgulhosa do trabalho que essas marcas fazem e mesmo sabendo que ainda temos muito chão a percorrer, sei que muitos passos já foram dados.

Com a crise, o que uma empresa de moda pode fazer para conseguir manter os custos baixos, porém não estagnar a presença da marca?

Quando se conhece o público foco, as ações podem ter custos baixos e mesmo assim terem resultados incríveis. Por isso, sempre falo que conhecer a marca profundamente é um ponto primordial. Assim, ter o personagem de marca como centro, faz com que, mesmo em período de investimentos mais tímidos em marketing, o branding possa ser feito com maestria. Gerir uma marca exige conhecimento dessa marca, ter essa gestão como prioridade, faz com que a criatividade e execução de ações possam ter resultados incríveis.

Qual é a maior dificuldade do empresário que você encontra hoje nas suas consultorias?

Atualmente faço consultoria para 3 tipos de empresa. A empresa que está há anos no mercado mas não viu a mudança que o mercado fez digitalmente de uns 5 anos para cá. Empresas que começaram com essa realidade virtual e precisam de ajuda de organização setorial, e empresas que estão nascendo hoje. A maior dificuldade é a empresa que está há anos no mercado, que quer fabricar desenfreadamente sem ter algum planejamento de coleção e sem investir em mídias sociais.

Galpão Milagroso

O Galpão Super 8 caiu do céu de acordo com a Raquel. Ela precisava de um espaço que fosse escritório, sala de aula, estúdio de fotografia, e até espaço para coworking. Encontrou tudo isso e um pouquinho mais por lá.

Qual foi o melhor conselho que você já recebeu?

O conselho que levo pros meus alunos e para minha vida profissional é – quem faz moda tem que ser subjetivo nos aspectos metodológicos, e objetivos nos aspectos criativos. Você não pode ser 100% criativo, sem método, ou o contrário, ser 100% método. Você tem que usar a criação como álibi. Tem que ter método em marketing, estilo, e moda, mas também tem que ser criativo. Quando você junta essas duas coisas você tem sucesso.

O que deixa você acordada antes de dormir?

Com relação a Limonar, sei exatamente onde quero chegar, mas sei que estou apenas no começo. É manter um pouco a minha ansiedade. O que eu posso investir hoje, um passo de cada vez. Parcerias amigas foram essenciais no início. Tenho sonhos de levar a Limonar para todo o Brasil.

O que você diria para a Raquel de 21 anos?

Raquel, amiga, continua! Há um lindo sonho a se tornar real, cada suor vai fazer sentido, cada noite mal dormida vai ser compensada e, principalmente: continue investindo em livros e conhecimento, isso será um diferencial daqui há 10 anos, já que você vai poder ligar isso a toda essa vivência mercadológica que está iniciando. Seja forte! A cada dia mais! Raquel, um dia você pegará um simples limão e vai transforma-lo em um verbo; verbo que falará sobre mistura. A mistura de limão com amor. Foco, amiga, que você um dia vai ter o prazer de LIMONAR!

– Raquel Medeiros foi fotografada por Babi Guedes em Fortaleza, CE. 

  • adorei tudo! a raquel, a limonar ?

  • Lígia Lima

    Já posso dizer que um dos melhores presentes de 2016, foi conhecer o trabalho e a energia boa de vocês, Juliana e Raquel, que se reflete em cada palavra de ensino!

    • Lígia! Muito obrigada por passar por aqui! Aprendemos todas juntas com a Raquel 🙂