Roma Amor

Roma é mais do que eu pensava ser. Muito mais. O início da Primavera no fim de março me pareceu uma ótima época para visitar a cidade. Ainda faz frio, mas bem menos do que no inverno, o que te permite caprichar no look e caminhar muito pelas ruas sem sofrer com o calor – dizem que o verão por lá é terrível!

girletc-blog-lugares-mariferrari-roma-9

Muitos indicam se hospedar no bairro Trastevere, mas quando fui reservar estava tudo lotado. No fim achei até melhor, porque acabei me hospedando no bairro Campo de Fiori, mais turístico mas mais central (dica: Town House – bem localizada, staff atencioso, quarto aconchegante e banheiro ótimo). Campo de Fiori é bonito, na praça principal com o mesmo nome do bairro rola uma feirinha de alimentos todo dia, boa para comprar aquelas frutas que os italianos não comem no café da manhã – os hóteis geralmente servem só café, chá ou cappuccino e um croissant ou sanduíche de pão branco. Para quem procura se alimentar com fibras e opções veganas, dar uma passada no mercado ou na feira é fundalmental!

girletc-blog-lugares-mariferrari-roma-3

Indico Campo de Fiori porque a localização te permite ir a muitos lugares a pé ou em alguns minutos por ônibus ou tram. Se ficar por ali, não aconselho comprar o Roma Pass pois você mal usa transporte. É legal ir andando e se perdendo nas ruazinhas bonitas, observando as lojas, cafés e igrejas do caminho…

girletc-blog-lugares-mariferrari-roma-4Viajar a primeira vez para Roma é fazer passeios clichê, mas que são uma delícia pois vemos a história frente a frente. Tem que ir ao Coliseu, subir no terraço do monumento a Vittorio-Emanuelle, esbarrar com milhares de turistas na Fontana di Trevi (e ficar imaginando a gravação de La Dolce Vita ali), ir nas praças Navona e di Spagna, ficar de cara com a beleza do Pantheon e passear da super arborizada Vila Borghese até a Piazza del Popolo (dica: vale começar o dia pelo Macro, museu de arte contemporânea, e depois ir andando para o parque).

O passeio menos interessante para mim foi  o Vaticano, mas não conhecer seria como ‘ir a Roma e não ver o Papa’. Prepare-se para esbarrar com muitos turistas! O museu tem obras antigas desde esculturas clássicas a pinturas modernas, passando por tapeçarias lindas. Sei que é sagrada, mas quando fui, a basílica de São Pedro estava lotadíssima, pode ser estressante.

O bairro Trastevere também é muito gostoso. Tem clima boêmio e é perfeito para se perder andando pelas ruas. Cada esquina reserva uma surpresa, seja pelo comércio ou pelas paredes com texturas únicas e marcas do tempo especiais. Um lindo bairro para fotografar e muito. Por ali também fica o Jardim Botânico, que eu queria ter conhecido – afinal, quem vai para Roma para ver planta (EU!), mas só tive tempo pra uma foto!

girletc-blog-lugares-mariferrari-roma-7Claro, uma das melhores coisas para se fazer na Itália é comer. Às vezes me apaixonava tanto pelo lugar que preferia voltar nele do que testar um novo. Nos 5 dias por lá, esses foram os restaurantes que mais gostei:

•    Cantina e cucina – comida muito boa, porção bem servida e serviço atencioso (foto abaixo).
•    Mario’s – jeitão de restaurante familiar, comida ótima e bem servida, serviço meio corrido.
•    Ops Veg – surpresa maravilhosa, um templo pra quem ama salada e quer fugir do glúten por um dia.
•    Sorveterias espalhadas pela cidade – Venchi e Grom.
•    aT – naturebinha com sucos e smoothies maravilhosos, perto do Pantheon.

Arrivederci, Roma!

– Mari Ferrari é jornalista carioca com um pé no Rio de Janeiro e o outro em NY. Seu mais novo projeto The Tropical Curator fala sobre arte e cultura brasileira e internacional. Mais  Site | Instagram.